sexta-feira, 2 de novembro de 2012

O Ipu tem defensores do povo ou de interesses próprios?

Temos assistidos nos últimos dias em Ipu, alguns meios de comunicações e políticos levantarem a bandeira de "Defensores do Funcionalismo Municipal de Ipu", segundos alguns, o Ipu vive um furacão de demissões nunca existidas em administrações passadas. Vale lembrar que em um passado não muito distante, eu não vi e muito menos presenciei nos meios de comunicações locais, esses defensores se mostrarem presentes nas demissões ocorridas em 2009 e 2010 nesta que foi uma política rasteira e demagógica do prefeito preso e afastado, Sávio Pontes. O Blog da ORAI foi muito feliz na sua matéria regida de provas documentadas nas demissões em massa na administração cancerosa do prefeito afastado de Ipu. Será que em 2009 e 2010 não existiam pai de famílias demitidos da Prefeitura Municipal de Ipu? Que ironia é o destino dos interesses contrariadosContinue lendo a manchete da notícia aqui. 


- MATÉRIA PUBLICADA NA ÍNTEGRA -

Segundo o Blog da ONG ORAIAlguns meios de comunicação da cidade estão sendo utilizados por radialistas, vereadores e blogueiros se dizendo defensores dos funcionários públicos municipais.

Vamos relembrar alguns fatos:

Onde estavam esses defensores do povo no dia 01 de novembro de 2010, quando o ex-prefeito Sávio Pontes, através do decreto nº 40/2010, exonerou quase mil funcionários contratados e comissionados alegando a necessidade de reestruturar a máquina administrativa para o inicio dos dois últimos anos de mandato e a Lei de Responsabilidade Fiscal?

Vejam o decreto:
Por que todos ficaram calados, ou será que em 2010 esses funcionários não eram pais de família?

Onde estavam os defensores do povo no dia 18 de novembro de 2009, quando o ex-prefeito Sávio Pontes, através do decreto nº 54/2009, rescindiu todos os contratos temporários da prefeitura de Ipu, alegando a diminuição das atividades administrativas?

Vejam o decreto:
Como terá sido que esses pais de família passaram o Natal de 2009 e o ano novo??? Por que todos permaneceram caladinhos, apoiando e aplaudindo o ex-prefeito Sávio Pontes?

Onde estavam os defensores do povo no dia 02 de janeiro de 2009, quando o ex-prefeito Sávio Pontes, através do decreto nº 001/2009, suspendeu a nomeação de todos os servidores efetivos nomeados nos 180 dias anteriores à Posse de Sávio Pontes, alegando a Lei Eleitoral e a Lei de Responsabilidade Fiscal?

Vejam o decreto:


Por que será que os que se dizem defensores do povo hoje, não citam em nenhum momento em suas críticas, a Lei Eleitoral e a Lei de Responsabilidade Fiscal?

O CRIME FINANCEIRO

Por que será que os defensores do povo aplaudiam o ex-prefeito Sávio Pontes, enquanto dados atualizados até 14 de Setembro de 2012, fornecidos pela contabilidade da administração municipal, davam conta que a Administração encontrava-se com todos os seus percentuais CONSTITUCIONAIS defasados, principalmente no que se refere a despesa na área de PESSOAL, em que extrapolou-se os permitidos 54% para o Executivo, com à aplicação de 61,64%?

Onde estavam os defensores do povo quando houve um aumento efetivo e real da folha em decorrência de contratações e concessão de vantagens, com um aumento progressivo de R$ 1.300.930,01 em Janeiro, para R$ 1.479.599,66 em Fevereiro, para R$ 1.804.568,58 em Março, para R$ 2.059.579,88 em Abril, para R$ 2.107.677,51 em Maio, para R$ 2.185.991,22 em Junho, para R$ 2.196.858,57 em Julho e R$ 2.210.530,58 em Agosto, com uma variação entre Janeiro e Agosto de R$ 909.599,97, que representa 70% (setenta por cento) em apenas 06 meses?

Por que será que os defensores do povo ficaram caladinhos quando o ex-prefeito Sávio Pontes, mesmo tendo extrapolado os percentuais refentes a despesa na área de PESSOAL em 2011, contratou mais de 800 funcionários em 2012, pensando na eleição?

Por que será que esses defensores do povo ficaram caladinhos quando o ex-prefeito Sávio Pontes, contratou 178 pais de família no período eleitoral?
     
Concordamos e aceitamos que exista oposição, mas oposição feita de uma forma correta, transparente e verdadeira, não de maneira eleitoreira e por caprichos e interesses financeiros pessoais, pois os mesmos que estão hoje se intitulando defensores do povo, são os mesmos que a poucos dias estavam apoiando os desmandos administrativos da Gestão Novo Tempo.

-  ONG ORAI DE IPU -

- Egoísmo e o interesse próprio -

O escritor Ayn Rand em seu editorial sobre “egoísmo e interesse próprio” se refere num sentido popular, a palavra “egoísmo” é sinônimo de maldade: representa a imagem de um insensível e cruel assassino que passa por cima de pilhas de cadáveres para atingir os seus próprios fins, alguém que não se importa com qualquer ser humano e que tem como objetivo último a obtenção de gratificação pessoal com caprichos vãos num qualquer momento imediato. Todavia, a definição mais exata da palavra “egoísmo” dada pelo o dicionário é: preocupação com os nossos próprios interesses.Esta definição não encerra uma avaliação moral: não nos diz se a preocupação com os nossos próprios interesses é algo bom ou mau; nem nos diz o que de fato constitui os interesses do homem. Cabe à ética responder a estas questões. 

PS.: Muito em breve o Blog Aconteceu Ipu irá divulgar em suas páginas a Folha de Pagamento de funcionários fantasma dessa administração fictícia e sem compromisso com a cidade de Ipu, que inclusive, levou a cidade pacata de Ipu para as páginas policias dos jornais.

CLICK AQUI e entenda um pouco sobre a LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL.

Fonte: Blog da ORAI

Nenhum comentário: