terça-feira, 20 de novembro de 2012

Polícia Operação prende prefeita eleita de Trairi

Uma operação desencadeada no início da manhã desta terça-feira (20) culminou na prisão de 12 pessoas em Trairi, a 124 km de Fortaleza. Dentre os presos está Regina Nara Batista Porto, a 'Regina do Mauro', candidata do PSDB eleita prefeita da cidade no pleito deste ano. A operação foi realizada em conjunto pelo Ministério Público Estadual (MPE), Procuradoria dos Crimes Contra a Administração Pública (Procap) e Polícia Federal. De acordo com o promotor de Justiça Igor Pereira, a operação "tem por objetivo investigar a prática de formação de quadrilha, corrupção eleitoral e transporte irregular de eleitores por parte de alguns membros da coligação que saiu vitoriosa". 
Click abaixo para continuar lendo a manchete.

Obs.: Visite o novo site de notícia de Ipu -  Portal de Notícias Aconteceu Ipu (Click Aqui).
Das 12 pessoas presas, sete já foram conduzidas à Delegacia para prestar depoimento.
OS DETALHES
Em setembro, dez pessoas foram presas, ontem, suspeitas de formação de quadrilha e corrupção eleitoral, neste Trairi, localizado no litoral Leste do Estado ((124Km de Fortaleza). Na operação, que foi desencadeada pela Polícia Federal e o Ministério Público, foram presas, entre outras pessoas, a primeira-dama do Município, Sílvia Virgínia Aguiar, casada com o prefeito afastado Josimar Moura Aguiar, e o filho do casal, Gustavo Viana Aguiar. Também foram apreendidos alimentos e medicamentos que, supostamente, seriam utilizados na troca por votos.

A ação da PF surpreendeu a população. Cerca de 84 agentes em 22 viaturas cercaram diversos prédios públicos e residências na cidade litorânea, no começo da manhã, para cumprir os mandados de prisão e de busca e apreensão fotos: Rodrigo Carvalho


Dentre o material confiscado, um destaque foram os alimentos já acondicionados em pacotes, o que leva a suposição de distribuição de cestas básicas. Ao todo, foram expedidos 11 mandados de prisão e 27 busca e apreensão. Os agentes da PF fizeram diligências em vários locais, entre eles, a sede da Câmara Municipal, o gabinete do prefeito e residências dos suspeitos. Foram mobilizados 84 homens da Polícia Federal, distribuídos por 22 viaturas, que a partir das 5 horas iniciaram as atividades. Os presos deverão ser ouvidos hoje e se encontram recolhidos na cadeia pública de Trairi.


De acordo com o promotor de Justiça Igor Pereira, a ação foi consequência de um trabalho de Inteligência, que implicou em quebra de sigilo telefônico autorizado pelo juiz eleitoral do Trairi, Fernando Teles. Ele explicou que o objetivo foi a comprovação dos crimes de formação de quadrilha e o uso da máquina administrativa para favorecimento ao candidato a prefeito Josimar Moura Aguiar (PPS).
Fotografias tiradas pelos promotores de Justiça que acompanharam a ação da Polícia Federal mostraram diversos medicamentos com receituários juntos que estariam sendo distribuídos por candidatos apoiados pela gestão municipal

Provas

Segundo Igor Pereira, na casa da primeira dama, foram encontradas várias caixas de medicamentos. Havia receituário médico em cima de cada remédio. Na opinião do promotor, isso seria indicador de que estava havendo entrega de medicamentos a eleitores.

Foram presos também o vereador Francisco Magno Magalhães, que é candidato a prefeito apoiado pela gestão municipal; o presidente da Câmara, Antônio Barros Barbosa; a vereadora Francisca Oneide Benevides e a candidata a vereadora Rebeca de Castro Andrade.

Também foram expedidos novos mandados de prisão para o secretário de Saúde, José Evandro da Cunha; e para e a secretária de Educação, Maria das Graças Barbosa. Eles já estavam presos (acusados de desvio de verbas em licitações) e, agora, foi expedido mais um mandado de prisão contra os dois.

Uma grande quantidade de alimentos e de produtos de limpeza e higiene foi confiscada pelas autoridades. O material estaria sendo distribuído a eleitores

Também foram expedidos mandados de prisão para as cabos eleitorais Gorete Souto Pinto e Elis Regina Vital, além de um comerciante identificado como Antônio Eduardo, e ainda, para o vice prefeito Francisco Flávio de Azevedo, que fugiu.

As prisões foram antecedidas por outras duas operações da Polícia Civil, que buscaram indícios de improbidade administrativa e supostas licitações fraudulentas praticadas pela atual gestão municipal. A ação de ontem foi comandada ainda pelos promotores de Justiça André Clark Cavalcante, Eloíson Landim e Epaminondas Vasconcelos.

Milhões desviados para comprar voto

As autoridades da PF e do Ministério Público falaram para a Imprensa sobre a investigação em Trairi FOTO: KIKO SILVA

Em coletiva, o delegado da Polícia Federal (PF), Janderlyer Gomes, e o procurador regional eleitoral, Márcio Andrade Torres, falaram sobre a operação ´Trairi Limpo´, que investiga o suposto desvio de R$ 21 milhões que estariam sendo usados em compra de votos.

Janderlyer afirmou que somente o desenrolar das investigações irá confirmar se há ou não culpa dos presos temporários, e se o esquema existe verdadeiramente, mas que a operação foi bem sucedida. "Esta é uma prática antiga, mas absurda. Pasmem, senhores, são distribuídos óculos, remédios de uso contínuo e até dentaduras, enquanto não é possível trocar nenhum tipo de benesse por voto".

O procurador Márcio Torres disse que, as investigações continuam e que existem policiais federais investigando outras cidades, onde pode estar havendo o mesmo tipo de delito. "O candidato deve ser cauteloso em sua conduta, por que a Procuradoria Regional Eleitoral do Ceará está de olhos bem abertos para compra e barganha de votos. Estamos em contato frequente com os promotores de muitas cidades para saber o que se passa. Se o candidato pretende se eleger comprando votos, a probabilidade que ele seja punido é grande".

MARCUS PEIXOTO
REPÓRTER

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

BLOG PATROCINADO PELA:



Nenhum comentário: