segunda-feira, 12 de novembro de 2012

STF define pena de José Dirceu em 10 anos e 10 meses de prisão

O Supremo Tribunal Federal (STF) continua analisando a dosimetria - o tamanho das penas - dos réus condenados do mensalão. Nesta segunda-feira (12), o ministro Joaquim Barbosa apresenta seu voto sobre as penas do núncleo político do mensalão. Barbosa condenou o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, considerado o mandante do esquema, a um total de 10 anos e 10 meses de prisão. O relator definiu a pena de formação de quadrilha em 2 anos e 11 meses de reclusão, e o de corrupção ativa em 7 anos e 11 meses. A maioria dos ministros concordaram com as penas propostas por Barbosa.
 Click abaixo para continuar lendo a manchete.

Obs.: Visite o novo site de notícia de Ipu -  Portal de Notícias Aconteceu Ipu (Click Aqui).

Como a pena de prisão é maior do que oito anos, Dirceu terá que cumprir pena em regime fechado. Além disso, ele foi condenado a pagar R$ 676 mil em multa.
No começo da sessão desta segunda, houve novo bate-boca entre os ministros do Supremo. O ministro revisor, Ricardo Lewandowski, reclamou da "surpresa" de ter que analisar o caso de Dirceu agora - estava prevista a análise das penas do núcleo financeiro do esquema, não do núcleo político. "Toda hora o senhor traz uma surpresa. Vossa excelência está surpreendendo esta corte a todo momento", disse Lewandowski. Barbosa retrucou, criticando o colega pelo atraso no andamento do julgamento. "A surpresa é a lentidão em proferir os votos", disse.
Após a discussão, o ministro Lewandowski se retirou da sessão. Ele não vota as penas, já que seu voto absolvia Dirceu. Os ministros analisam agora a dosimetria de José Genoíno.
Fonte: Revista Época

NOTÍCIA PATROCINADA PELA:



Nenhum comentário: